9.5.12

A Conspiradora

A Conspiradora
Robert Redford
Filme
2010
4 em 10

Um filme muito, muito pobrezinho. Visto em família, e note-se que grande parte da minha família é composta por advogados.

Em A Conspiradora, acompanhamos o julgamento da única mulher acusada de conspirar para o assassinato de Lincoln. À medida que o filme passa percebemos que ela afinal é uma coitadinha que não fez mal nenhum e só queria proteger o filho, mas como a querem condenar à morte não há safa. É muito difícil estar num julgamento em que o juíz não é imparcial, né? E de história temos só isto, o advogado a lutar contra o juíz, os jurados e toda a gente, numa sequência de sessões de julgamento profundamente aborrecidas e previsíveis.

Os personagens podem ter existido, mas neste filme não são ninguém. Certo que o advogado muda um bocadinho, ele antes achava que a mulher era culpada e no fim já faz tudo para a safar. Mas fora isso, nada. Havia montes de gente que não servia para nada, montanhas de figurantes. Os actores não fazem nada de especial além de "somos uns pobrezinhos".

Não há nada que distinga este filme como uma boa produção, os cenários e as roupas provavelmente até vieram emprestados de outro filme (se não, que desperdício de dinheiro!)

Talvez para um americano este filme seja intenso e interessante, porque trata de parte da história dessa gente. Mas o mundo não é só feito de americas.

Sem comentários:

Enviar um comentário