26.10.11

Bokurano

Bokurano
Morita Hiroyuki - Gonzo
Anime - 24 Episódios
2007
6 em 10

Olá. Lembram-se de Narutaru? Sim, aquela coisa traumatizante que fazia a desconstrução do género "Magical Pets"! Lembram-se? Então bem vindos a Bokurano! Aquela coisa traumatizante que desconstrói o género Mecha!

Bokurano começa de forma simples. 15 cachopos estão na praia e encontram uma gruta com computadores, onde um misterioso homem chamado Kokopelli (que raio de nome) os convida a entrarem num jogo em que vão guiar um robot gigante e lutar contra 15 inimigos. Aquilo que eles não sabem é que o robot gigante existe mesmo, os inimigos são outros robots gigantes e todos juntos vão provocar o advento apocalíptico! Oba!

Começa bem. A história é original e bem concebida, mas à medida que progride compreendemos que nunca vamos perceber exactamente o que se passa. Na realidade, até me parece que nem o próprio autor sabe muito bem o que se passa. A história tem um tom crescente de calamidade, cada vez mais calamitosa, cada vez mais urgente, cada vez mais horrenda... E no fim não acontece nada. Isto foi muito sensaborão e o que podia ter sido uma corrida épica... Foi por água abaixo.

Pela primeira vez que eu tenha visto, temos uma série enorme de personagens principais, 15 ao todo, mais uma outra que aparece lá pelo meio, cada uma com o seu próprio desenvolvimento. Ao início o anime foca-se em específico nos problemas e na vida de cada um. E é aí que vemos o pior da natureza humana, coisas horríveis, coisas que me traumatizaram e coisas que não gostava de voltar a ver num anime. No entanto não se compara ao seu irmãozinho Narutaru, nem de perto nem de longe. Infelizmente, quando os elementos de fora, os da cidade, os dirigentes, o povo, se começam a envolver, eles passam a falar de política e começam a ignorar este ponto focal que é cada um dos personagens. Como se os que sobram por esta altura não tivessem grandes problemas na vida como os outros. Além disso há um exagero na história de um dos miúdos, que ocupa quase um terço do anime (às vezes por trás de outra história, outras às abertas, mas ainda assim é como se ele fosse mais que os outros!)

A OP liga muito bem com o tom catastrófico do anime, mas as outras músicas não têm muito que se lhe diga.

A arte, um desapontamento. Tudo muito mal feito, muito mal desenhado. Designs de personagens extremamente badalhocos, fundos e tecnologias simplificados e abuso constante de CG e repetição de frames durante as cenas de acção. Uma produção muito mal aproveitada, que poderia ter sido melhor distribuída se a série fosse de menor duração.

Eu estive a ver Bokurano e Bokurano esteve a traumatizar-me. Mas, de alguma forma, perdeu-se a meio caminho e não conseguiu voltar a encontrar o rumo certo.

Sem comentários:

Enviar um comentário